O Sabre Da Guarda Civil

Sargento Sabre da Guarda Civil Sargento Sabre da Guarda Civil 2
Envio imediato
O Sabre Da Guarda Civil

Sargento Sabre da Guarda Civil

Art Gladius
021630000
99,52 €
Descubra o Sabre Suboficial da Guarda Civil, uma autêntica joia made in Toledo, Espanha! Este impressionante sabre, fabricado pela renomada marca Art Gladius, é o presente perfeito para sargentos da Guarda Civil. Seu design impecável e qualidade excepcional fazem dela uma peça única e exclusiva. Uma das principais vantagens deste sabre é sua lâmina e...
O Sabre Da Guarda Civil

Guarda Civil Sabre

Bermejo
031190000
272,73 €
O Sabre Oficial da Guarda Civil é a arma perfeita para os integrantes da Guarda Civil que buscam qualidade e autenticidade em seus equipamentos. Fabricado em Toledo pela renomada marca Bermejo, este sabre atende a todas as especificações oficiais da carroceria. Uma das principais vantagens deste sabre é sua lâmina de aço inoxidável polido, que proporciona...
O Sabre Da Guarda Civil

Sabre Suboficiais Guarda Civil

Bermejo
031200000
236,36 €
O Guarda Civil NCO Sabre é um produto de alta qualidade fabricado em Toledo pela renomada marca Bermejo. Este sabre é especificamente concebido para suboficiais da Guarda Civil, cumprindo todas as especificações oficiais do organismo. Uma das principais vantagens deste sabre é sua lâmina de aço inox polido, que proporciona grande resistência e...
sabres

Sabre Oficial da Guarda Civil, ano 1844

Bermejo
128950000
272,73 €
Sabre de Oficial da Guarda Civil, ano 1844, lâmina reta com canais e lombada arredondada no primeiro terço enquanto, nos outros dois terços, apresenta dois gumes na ponta. Guarnição em latão com monterilla redonda, ponteira e fuste com argola, três falcões e o brasão nacional entre as iniciais GC do Instituto. O punho está armado. Possui bainha de metal e...
Mostrando 1-4 de um total de 4 artigo(s)

Em 28 de março de 1844, a Guarda Civil foi oficialmente criada por Decreto Real. Esta instituição foi constituída como uma “força armada especial de Infantaria e Cavalaria”, subordinada ao Ministério do Interior, e foi denominada “Guarda Civil”. O responsável pela organização e liderança desta nova força foi o Marechal de Campo D. Francisco Javier Girón y Ezpeleta, II Duque de Ahumada.

O Duque de Ahumada enfrentou o desafio de lançar uma instituição que protegesse eficazmente as pessoas e os seus bens. Para isso, propôs que a Guarda Civil fosse uma organização baseada na qualidade, apostando na seleção criteriosa e progressiva de pessoal. A sua citação é a seguinte: “cinco mil homens bons servirão mais e oferecerão mais garantias de ordem do que quinze mil, não os maus, mas os medíocres”.

Desde a sua criação, a honestidade e a seriedade no serviço têm sido os pilares do comportamento da Guarda Civil, presidida pelo seu mais famoso regulamento que diz: “a honra é a moeda principal da Guarda Civil; deve, portanto, preservá-la. " "sem mancha. Uma vez perdido, nunca poderá ser recuperado." Em agosto de 1846, foi emitida uma circular lembrando aos guardas civis a importância de não desembainhar os sabres contra pessoas desarmadas, seguindo o lema das antigas espadas espanholas: “não me desembainhem sem razão, nem me embainhem sem honra”.

A Evolução das Armas Brancas da Guarda Civil

O Duque de Ahumada, à frente da Guarda Civil, reconheceu a importância de dotar as suas tropas com as melhores armas brancas. Em junho de 1844, foi estabelecida a primeira norma sobre armas brancas para a Guarda Civil, que determinava que os oficiais usariam sabres de Infantaria, enquanto a Cavalaria receberia espadas de Linha, sem entrar em detalhes precisos sobre suas características.

Como resultado deste regulamento, diversos modelos de espadas e sabres foram projetados e fabricados para os guardas civis, adaptando-se às suas unidades e patentes. Alguns dos primeiros modelos incluíram a "Espada modelo 1844 para Oficiais da Guarda Civil" e a "Sable modelo 1818 para tropas de Infantaria", todos fabricados na prestigiada Fábrica de Armas Brancas de Toledo.

Ao longo dos anos, foram feitas adaptações nos tipos de espadas e sabres utilizados pela Guarda Civil, e alguns modelos permaneceram em uso por décadas, contribuindo para a identidade e tradição da instituição.

Preservando a Honra Através dos Séculos

A ênfase do Duque de Ahumada no uso honroso das armas deixou um legado duradouro na Guarda Civil. Essa ética está refletida na circular de 1846, que lembrava aos guardas civis sua responsabilidade no porte de sabres e espadas, destacando que não deveriam usá-los sem razão ou sem honra.

A história dos sabres e espadas da Guarda Civil é uma prova da dedicação ao serviço e à proteção da comunidade que perdurou ao longo dos anos. Estas armas não representam apenas autoridade, mas também o compromisso com a justiça e a excelência que caracterizam esta força de segurança.

Curiosidades e perguntas frequentes

  • Qual foi o primeiro modelo de sabre utilizado pela Guarda Civil?
    O primeiro modelo de sabre utilizado pela Guarda Civil foi a “Espada de cingir modelo 1844 para Oficial da Guarda Civil”.
  • Qual o lema histórico relacionado ao uso do sabre pela Guarda Civil?
    O lema histórico relacionado ao uso do sabre pela Guarda Civil é: “não me tire sem motivo, nem me embainhe sem honra”.
  • Quem foi o responsável pela organização e fundação da Guarda Civil em 1844?
    O responsável pela organização e fundação da Guarda Civil em 1844 foi o Marechal de Campo D. Francisco Javier Girón y Ezpeleta, II Duque de Ahumada.
  • Quando foi emitida a circular lembrando aos guardas civis a importância de não sacarem os sabres contra pessoas desarmadas?
    A circular lembrando aos guardas civis a importância de não sacarem os sabres contra pessoas desarmadas foi emitida em agosto de 1846.
  • Qual a importância da ética e da honra no uso de armas pela Guarda Civil?
    A ética e a honra são de extrema importância no uso de armas pela Guarda Civil. Seu regulamento estabelece que “a honra é a principal moeda da guarda civil; deve, portanto, preservá-la imaculada. Nunca é recuperado." Isto reflete o compromisso da Guarda Civil com a integridade e a responsabilidade no uso de suas armas.
  • Quantos modelos de espadas e sabres foram fabricados ao longo da história da Guarda Civil?
    Ao longo da história da Guarda Civil foram fabricados diversos modelos de espadas e sabres, adaptados às necessidades de suas unidades e patentes. Foram feitos ajustes nos tipos de armas brancas utilizadas, e alguns modelos permaneceram em uso por décadas, contribuindo para a rica tradição da instituição.

Descubra mais sobre a rica história da Guarda Civil e seu legado de honra e serviço. Junte-se a nós na celebração desta importante força de segurança!

Artigo patrocinado por SablesGuardiaCivil.es

Se você deseja obter seu próprio sabre colecionável ou saber mais sobre a história das armas da Guarda Civil, visite SablesGuardiaCivil.es .

Product added to wishlist